Coral Voice Soul – Prometi [Making of]

Mais uma vez tive a honra de ser convidado pelo Felipe Araujo, front man do Coral Voice Soul, para co-dirigir um clipe do grupo.

Já fizemos a mesma parceria no clipe Vem Me Libertar, que foi um sucesso e já passou dos 500 mil views no youtube.

A Ideia

O Felipe me procurou com a ideia de gravar um clipe do coral ao redor de um piano, em uma locação com janelas grandes com luz natural e que tivesse um clima parecido com o clipe Dia Especial do Tiago Iorc.

Eu sempre procuro fazer clipes honestos com relação a ideia e a verba da proposta. Nada melhor que um clipe que representa aquilo que foi proposto sem exageros. Clipes pretensiosos não são uma boa, mas isso é papo pra outro post.

Após uma longa procura, Felipe conseguiu a locação que precisávamos pra executar a ideia inicial. O local escolhido foi o prédio da União Fraterna que foi construído em 1934 e fica na Zona Oeste de São Paulo.

por Rubia Lima

Fotografia

Pra manter o mesmo estilo fotográfico do clipe Vem Me Libertar, chamamos o diretor de fotografia e parceiro de guerrilha Davi Valente. Gosto muito da forma que o Davi opera o Ronin e como ele passeia com a câmera na cena.

A ideia era trabalhar com a luz das janelas desenhando a silhueta do coral, mas sem perder os tons de pele que ficavam contra a luz. O próprio local já rebatia a luz da forma que precisávamos e não tivemos que usar nenhum tipo de modificador durante a gravação.

Para o movimento de câmera o plano era ter takes longos onde a cena fosse bem explorada junto com a expressão dos cantores. Fizemos diversos planos de Zoom In e Zoom Out para termos como master shot na hora da edição e na sequência fizemos alguns takes mais fechados com a câmera na mão.

por Rubia Lima

Equipamento

Como era um clipe simples, optamos por um setup reduzido e que pudesse nos dar o resultado da proposta.

Escolhemos trabalhar com a câmera Sony A7SII com uma lente Sony 24-70 2.8. Para a gravação usamos o Atomos Shogun Inferno que me entregou um ProRes HQ pesadíssimo, mas lindo de trabalhar. Para os movimentos o Davi usou um Ronin da DJI.

A A7SII estava configurada em Slog2 e superexposta 1 ou 2 stops para me entregar um arquivo com a exposição correta para trabalhar na pós. A forma que a A7SII trabalha seus perfis de cor e latitude é assunto pra outro post também.

por Rubia Lima

Montagem e Cor

Uma das características da minha montagem é a fluidez das imagens com relação a música. Gosto de deixar tudo fluido pra que o visual complemente o audio e não apareça mais do que deve. Por isso optei por takes mais longos para valorizar o movimento da câmera. Os takes se juntam em movimento e a troca de planos não deixa o clipe monótono, respeitando a cadência da música. Não adianta picotar tudo dando velocidade a montagem se a música é suave.

Sem muito tempo para a pós-produção, optei por fazer a cor no Lumetri do Premiere mesmo. É uma ferramenta que me permite conseguir bons resultados de cor e com mais agilidade. Como a fotografia do clipe era a mesma durante toda a música, fiz ajustes de exposição, temperatura e apliquei um LUT de base que ajustei para chegar ao resultado da ideia inicial. O plano era deixar o clipe quente e com o amarelo presente para transmitir a sensação de calor humano e aconchego.

 

Resultado

Todas as escolhas do clipe foram feitas com base na ideia inicial e conseguimos chegar em um bom resultado. É fundamental saber para onde ir em uma produção de baixo orçamento. Qualquer atraso, imprevisto, custo extra etc pode estragar completamente a produção.

Espero que você tenha curtido este making of e quero mais uma vez deixar o meu obrigado pela confiança ao Felipe Araújo e ao excelente trabalho fotográfico do Davi Valente. Assim como na vida, no audiovisual não somos nada sozinhos.

E finalmente, o clipe. Espero que você goste como nós gostamos. 🙂

 

Todas as fotos de making of são da Rubia Lima